Seguradoras fecham compras bilionárias entre grandes players do mercado

26, Mai. 2022

Fonte: Insurtalks

Há quase três anos, foi anunciado um acordo entre a Allianz e a SulAmérica para a compra da operação de seguros de Automóveis e Ramos Elementares da SulAmérica pela Allianz.

A transação foi autorizada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em setembro de 2019 e, em junho de 2020 a Susep deu o aval e a compra foi concluída pelo valor total de R$3,18 bilhões.

Com a conclusão dessa compra, a Allianz se tornou, na época, a segunda maior seguradora do mercado no ramo de automóveis do país.

Eduard Folch, presidente da Allianz Seguros no Brasil, declarou na ocasião,em entrevista exclusiva ao InfoMoney: “Nós concluímos a maior aquisição do mercado segurador dos últimos anos. É uma transação que traz um enorme potencial de crescimento ao grupo Allianz no Brasil e que permitirá avanços nos processos de digitalização, tornando a companhia mais eficiente e competitiva”.

A força e a qualidade da operação da SulAmérica

Eduardo Dal Ri, na época, vice-presidente de automóveis e ramos elementares da SulAmérica, declarou sobre o que achava que poderia ser um dos motivos que levaram a Allianz a fechar o negócio: “Um dos aspectos que certamente despertou o interesse da Allianz para esta transação foi a força e a qualidade da nossa operação, atualmente com mais de 1,6 milhão de veículos, do atendimento e experiência proporcionados para nossos clientes”.

SulAmérica acerta a venda do setor de saúde para a Rede D’Or

Em fevereiro deste ano, o grupo hospitalar Rede D’Or fez o anúncio do acerto nas negociações para a compra da área de saúde da SulAmérica. Pelo acerto entre as companhias, a rede de hospitais assumirá o controle dos negócios da SulAmérica que envolvem saúde, odontologia, seguros de vida e previdência. 

Na prática, o negócio não envolve pagamentos em dinheiro, apenas troca de ações. A Rede D’Or vai entregar 307,7 milhões de ações para os acionistas da SulAmérica. O acerto também prevê que Patrick Larragoiti Lucas, atual presidente do conselho de administração da SulAmérica, passe a ser membro do Conselho de Administração da Rede D’Or.

É a maior aquisição da Rede D'Or

Segundo a agência Reuters, a operação avalia a seguradora em cerca de R$13 bilhões e é a maior aquisição da Rede D'Or desde que a companhia marcou sua estreia na B3 em maio passado com uma oferta inicial de ações (IPO) de R$11,5 bilhões.

O anúncio da venda para a Rede D’Or ocorreu no mesmo dia em que a SulAmérica divulgou que teve prejuízo de R$31,2 milhões no quarto trimestre, ante lucro de R$42,6 milhões um ano antes, com forte piora nos índices de sinistralidade. O indicador consolidado passou de 79,5% no quarto trimestre de 2020 para 88,4% no final do ano passado.

Nada muda para os clientes da SulAmérica

De acordo com reportagem do Yahoo, especialistas foram ouvidos e afirmaram que a compra da SulAmérica não deve trazer mudanças imediatas para os clientes da seguradora. Por regra, a incorporação não poderá acarretar em alterações que prejudiquem o segurado, seja no valor da mensalidade, índice de reajuste ou condições contratuais.

A seguradora informou para a reportagem que o cliente da SulAmérica continuará usando seus produtos e serviços da mesma forma que usa atualmente. A associação entre os negócios, que precisa passar pela aprovação da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e dos acionistas das empresas, será feita por meio da unificação das bases acionárias.

HDI e Sompo: mais negociações bilionárias entre seguradoras

A HDI Seguros, acaba de anunciar a compra de parte das operações brasileiras da Sompo. A transação será paga totalmente em dinheiro, num valor superior a R$1 bilhão – o valor exato não foi informado. O acerto foi negociado ao longo dos últimos quatro meses e dará à HDI um forte posicionamento em ramos e regiões do País onde antes não estava ou tinha atuação tímida.

Após a conclusão da operação, a Sompo irá focar em seguros corporativos no mercado brasileiro. A empresa fará uma cisão de seus negócios “de varejo” para repassá-los à HDI.

A compra da operação de varejo da Sompo ainda depende de aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) e de órgãos dos países de origem das duas companhias. A HDI foi assessorada pelo BTG Pactual.

A HDI vai mudar o porte e diversificar a carteira

Atualmente a empresa tem cerca de 85% de seu portfólio focado no seguro auto, e com a aquisição, estima pular da sexta para a quarta colocação no segmento. A compra mudará o porte e diversificará a carteira da HDI no País.

Apenas neste ramo, a seguradora receberá uma carteira com R$1 bilhão em prêmios, e passará de 1,7 milhão para 2,3 milhões de clientes.

A outra parte, com R$1,8 bilhão em prêmios, inclui ramos como o residencial, o habitacional e o seguro de vida, que ganhou evidência após a pandemia da covid-19 e em que a HDI deve ver o valor da carteira se multiplicar cerca de dez vezes. No seguro residencial, sairá de 500 mil para 1 milhão de imóveis segurados.

(Fonte: Estadão).

“Três pilares que fazem mais sentido”

De acordo com Eduardo Dal Ri, CEO da HDI: “São três pilares que fizeram mais sentido para nós nessa aquisição: a maior participação na cidade de São Paulo, a sinergia e a diversificação em vários ramos”

A Sompo quer concentrar os investimentos nos produtos do segmento corporativo

Alfredo Lalia Neto, CEO da Sompo, declarou, em uma carta aberta, que o objetivo da Sompo é concentrar seus investimentos nos produtos dos segmentos corporativos, em alinhamento com a Sompo International. Por esse motivo foi estabelecido o acordo para a venda dos negócios de varejo da empresa para a HDI Seguros.

Presença em novos nichos e utilização de IA

Ainda de acordo com Lalia, a Sompo pretende aliar seu conhecimento de mercado, sua infraestrutura e equipe de especialistas das áreas técnica e comercial para expandir sua presença em novos nichos de mercado por meio da integração de conhecimentos comerciais e de seguros especializados no desenvolvimento de produtos, subscrição, resseguro e Developer Experience (DX), com a utilização de Inteligência Artificial (IA).

Novas oportunidades para os corretores

A ideia da empresa é “estar à frente das tendências no atendimento das demandas dos clientes e garantir um ambiente propício para o fomento de novas oportunidades de negócios aos nossos parceiros corretores de seguros”.



O Futuro do Trabalho - Um bate-papo com o executivo e líder do mercado de seguros Newton Queiroz e o Comitê do Setor Elétrico da ABGR.



Matéria na Revista Insurance Corp Edição 41, pág 38 - Capacitação em alto nível- Parceria ABGR e QSP

A Edição 41 da Revista Insurance Corp traz na pág 38, matéria sobre a parceria ABGR e QSP – Centro da Qualidade, Segurança e Produtividade em prol do desenvolvimento educacional em Gestão de Riscos. Informações sobre o Curso de Capacitação em Gestão de Riscos, que além de capacitar os participantes na norma ISO 31000:2018 também é um curso preparatório para o Exame para obtenção da Certificação Profissional Internacional C31000. O curso preparatório lançou sua 51ª turma em abril, com o exame nacional realizado no dia 27. Uma próxima turma será aberta de 16 a 23 de maio, das 8h30 às 11h30. O exame acontecerá no dia 25 de maio. Outras informações por meio do e-mail abgr@abgr.com.br. Associados ABGR têm desconto para inscrições antecipadas.

Ed. 41 Revista IC: http://insurancecorp.com.br/pt/content/pdf/ic_ed41_2022.




Curso Preparatório e Certificação Profissional Internacional em Gestão de Riscos.

Associados ABGR têm desconto para inscrições antecipadas. Solicite mais informações através do

e-mail: abgr@abgr.com.br 



A ABGR apoia o XVI Fórum IBEF Oil, Gas & Energy 2022 . Participe!

ASSOCIADO ABGR INSCREVA-SE COM DESCONTO CLICANDO EM

https://agenda.ibefrio.org.br/curso/xvi-forum-ibef/?parceiros=ibefrio